terça-feira, 7 de abril de 2009

- Estou perdida entre o hoje e o amanhã, com medo que aconteça o mesmo que ontem.

- E sabes porquê?

- Não... talvez porque penso demais e me preocupo demais?

- Também. Mas acima de tudo porque não sabes como a realidade funciona e pensas que a tua preocupação te vai ajudar a resolver alguma coisa.
Os seres humanos são todos assim.
Se soubessem para que servem os pensamentos, saberiam que os podem usar de uma forma construtiva, positiva e empreendedora da sua realidade pessoal.

- Isso parece tudo muito bonito, mas não estou a perceber muito bem.

- Sabias que estás num mundo de pensamentos?

- Como assim?

- Os teus pensamentos estão na base do que tu sentes, do que tu vês e percepcionas na realidade exterior.
Isto é assim, simplesmente porque É.
As leis físicas da natureza universal o determinam.
Os teus pensamentos criam imagens mentais, emoções que estão em contacto directo com a malha mental universal.
Por processos complexos, que o vosso entendimento limitado não consegue abranger, as várias imagens mentais e emoções que percorrem a malha colectiva criam em perfeita sincronia umas com as outras.
Não existem criações em vão e muito menos imperfeitas.

- Isso parece ser muito complexo.

- Depende da perspectiva.
Se aceitares o funcionamento da realidade e te alinhares com as suas leis, será muito simples... e a compreensão virá com a prática consciente.
Neste momento, tu e a maioria das pessoas vive no desconhecido e na falta de informação.

- Falta de informação?

- Sim, ou achas que a maioria das pessoas sabe que cria a sua própria vida?

- Pois, talvez não. Ou melhor, de certeza que não.

- Claro que não.

- E porquê que não sabem?

- Porque assim o escolheram numa determinada altura. Porque o medo e a culpa são emoções muito fortes, e são emoções que encobrem a visão da realidade pura e simples.
Quando acumulas muito medo, a tua capacidade de entendimento da realidade começa a ficar enfraquecida e tu perdes a "visão" real das situações.

- Não estou a perceber muito bem.

- Lá estão vocês, seres humanos, a querer compreender tudo e a fugir do que é realmente importante.
Enquanto vocês quiserem compreender tudo, como se fossem descortinar a verdade depois de compreenderem, adiando para amanhã a prática da Paz Interior, tudo vai sempre ficar para amanhã.

- Acho que estou a compreender o que me queres dizer.

(....)
"Conversas com o Génio"

Sem comentários: