sexta-feira, 8 de maio de 2009

Fases....




Para mim os blogs simbolizam fases, momentos que passo na minha vida.
Umas vezes mais longos, outras mais curtos.
Todos evoluímos e crescemos, e com isso também aquilo que escolhemos partilhar com os outros.
Não sei explicar, não preciso explicar... o tempo do Mudança Criativa passou... faz parte de mim e posso deixá-lo partir.
Foram meses de intenso crescimento, foram meses de limpeza interior.
E com a limpeza de medos, crenças e paradigmas limitadores, muitas coisas perderam o valor que tinham... outras ganharam novas luzes.
O blog Ser Livre ainda existe, onde partilho ideias e sugestões que me inspiram.
Obrigada a todos os que por aqui passaram e partilharam esta fase comigo! Outras fases virão! :)

Portanto, para já, encontramo-nos no Ser Livre!
Um grande MUITO OBRIGADA!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Fluir... Entregar

Saber ir com o rio da vida, saber abrandar o ritmo quando as águas merecem o seu descanso, saber avançar no momento certo... é saber ouvir o coração e entregar ao Céu o nosso destino.
Muitas vezes queremos mudar tudo, queremos ir em frente a todo o custo pelo caminho que achamos ser o melhor, queremos isto, aquilo e mais aquilo, e nem sempre temos o que pedimos, porque?
Porque estamos a ir em contra-corrente, porque estamos apenas a forçar a Vida, estamos a forçar-nos a nós mesmos a seguir um caminho para o qual ainda não estamos preparados.
As resistências que nos aparecem são apenas resistências internas, crenças que "compramos" como Verdadeiras deste mundo que acreditamos ser real.
Quando abrimos a mente e dissolvemos as ilusões que vemos como reais, quando abrimos mão das verdades interiores que nos bloqueiam, descobrimos um mar infinito de possibilidades.
Descobrimos que a Luz e o Amor sempre estiveram presentes, descobrimos que as oportunidades sempre apareceram, descobrimos que apenas a nossa perspectiva nos fazia olhar para o lado oposto.
Abrir o coração e entregar a Deus, ao Universo, toda a nossa vida é Saber que somos guiados, sustentados e amados incondicionalmente. É saber que somos capazes de tudo o que sonhamos.
É saber que somos a Luz e o Amor que desejamos.
É não desejar, é Ser!

terça-feira, 5 de maio de 2009

Paz

Imagem: Google

A paz que buscamos na vida não pode ser encontrada nos outros, não pode ser encontrada noutras situações e também não o pode ser em objectivos realizados ou não.
A paz que as pessoas buscam está dentro de nós e começa a crescer quando finalmente descobrimos que não podemos mudar o mundo, não podemos mudar os outros e não é essa a nossa função.
A nossa função aqui é fazer aquilo que nos faz felizes, o que nos faz sentir bem, é sermos nós mesmos, aceitando todas as partes de nós, assim como aceitando tudo e todos os que nos rodeiam.
É verdade que podemos alterar a nossa realidade, mas não podemos alterar a realidade dos outros.
Cada um de nós tem um livre arbítrio para escolher. Todos, sem excepção, estão a criar as suas vidas com os seus pensamentos e emoções. Não podemos pensar nem sentir por ninguém.

Existe algo no interior do ser humano que o faz ter o impulso de ajudar os outros. Isso é saudável até ao ponto em que tenta mudar a vida do outro por achar que "seria melhor para ele viver de outra forma".
Descobri que as ajudas só são dadas e valiosas quando pedidas e/ou aceites.
Existem ainda dúvidas e crenças no inconsciente colectivo que não permitem um passo em frente... um passo possível e real... um passo de luz e amor que espera por todos. No entanto, tudo tem o seu momento perfeito, e além disso, existem infinitos caminhos possíveis para viver uma vida plena, saudável e completa.
Não somos os donos da verdade e apenas nos vamos sentir livres quando libertarmos o mundo da nossa ideia de mundo perfeito!
A Verdade que existe em cada um de nós é Verdade!

Cabe a cada um de nós viver uma vida plena, completa, curada a partir de um lugar no coração chamado Amor!
Um lugar que em última análise descobrimos como sendo o único lugar. Aquele lugar que se molda às nossas preferências porque deseja ver-nos felizes e satisfazer todas as nossas vontades.
Amar cada um como é, amar o mundo como ele é... quando se ama e se olha para tudo e todos com amor, não existem imperfeições e abrimos caminho para o regresso a casa.